Apple é a marca mais valiosa de 2019. Conheça as top-100

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

A Interbrand divulgou na semana passada o ranking das 100 marcas mais valiosas do mundo.
Pelo 7º ano seguido, a Apple aparece em primeiro lugar, avaliada em US$ 234 bilhões. Em
seguida, vêm Google (US$ 167 bi), Amazon (US$ 125 bi) e Microsoft (US$ 109 bi). Essas quatro
empresas tiveram valorização entre 8% e 24% nos últimos 12 meses.

A marca mais bem colocada que não tem relação com tecnologia é a Coca-Cola, que aparece
na quinta posição, avaliada em US$ 63 bilhões, e registrou desvalorização de 4% no último
ano.

Perceba que o ranking da Interbrand leva em consideração apenas a avaliação da marca. Não
leva em consideração, portanto, nenhum outro ativo.

O destaque deste ano foi a Disney, 10ª colocada. Pela primeira vez, ela aparece no top-10. Em
2012, a Disney era avaliada em US$ 27,4 bilhões e hoje vale US$ 44,3 bi. Em um ano, valorizou
11%, passando à frente de empresas como IBM, Intel, SAP e Facebook.

Marca Disney valorizou de 2012 a 2019 segundo ranking da Interbrand. By DINO.
Na análise da Ad Week, a valorização da Disney se deve ao anúncio da plataforma de
streaming Disney+, que chega ao mercado para brigar com Netflix e outros players similares.

As 100 marcas mais valiosas do mundo são:

Apple: US$ 234 bilhões
Google: US$ 167 bilhões
Amazon: US$ 125 bilhões
Microsoft: US$ 108 bilhões
Coca-Cola: US$ 63 bilhões
Samsung: US$ 61 bilhões
Toyota: US$ 56 bilhões
Mercedes-Benz: US$ 50 bilhões
McDonald’s: US$ 45 bilhões
Disney: US$ 44 bilhões

BMW: US$ 41 bilhões
IBM: US$ 40 bilhões
Intel: US$ 40 bilhões
Facebook: US$ 39 bilhões
Cisco: US$ 35 bilhões
Nike: US$ 32 bilhões
Louis Vuitton: US$ 32 bilhões
Oracle: US$ 26 bilhões
GE: US$ 25 bilhões
SAP: US$ 25 bilhões
Honda: US$ 24 bilhões
Chanel: US$ 22 bilhões
American Express: US$ 21 bilhões
Pepsi: US$ 20 bilhões
J.P. Morgan: US$ 19 bilhões
IKEA: US$ 18 bilhões
UPS: US$ 18 bilhões
Hermès: US$ 17 bilhões
Zara: US$ 17 bilhões
H&M: US$ 16 bilhões
Accenture: US$ 16 bilhões
Budweiser: US$ 16 bilhões
Gucci: US$ 15 bilhões
Pampers: US$ 15 bilhões
Ford: US$ 14 bilhões
Hyundai: US$ 14 bilhões
Gillette: US$ 13 bilhões
NESCAFÉ: US$ 13 bilhões
Adobe: US$ 12 bilhões
Volkswagen: US$ 12 bilhões
Citi: US$ 12 bilhões

Audi: US$ 12 bilhões
Allianz: US$ 12 bilhões
eBay: US$ 12 bilhões
adidas: US$ 11 bilhões
AXA: US$ 11 bilhões
HSBC: US$ 11 bilhões
Starbucks: US$ 11 bilhões
Philips: US$ 11 bilhões
Porsche: US$ 11 bilhões
L’Oréal: US$ 11 bilhões
Nissan: US$ 11 bilhões
Goldman Sachs: US$ 11 bilhões
HP: US$ 10 bilhões
Visa: US$ 10 bilhões
Sony: US$ 10 bilhões
Kellogg’s: US$ 10 bilhões
Siemens: US$ 10 bilhões
Danone: US$ 9 bilhões
Nestlé: US$ 9 bilhões
Canon: US$ 9 bilhões
Mastercard: US$ 9 bilhões
Dell: US$ 9 bilhões
3M: US$ 9 bilhões
Netflix: US$ 8 bilhões
Colgate: US$ 8 bilhões
Banco Santander: US$ 8 bilhões
Cartier: US$ 8 bilhões
Morgan Stanley: US$ 8 bilhões
Salesforce.com: US$ 8 bilhões
Hewlett Packard Enterprise: US$ 7 bilhões
PayPal: US$ 7 bilhões

FedEx: US$ 6 bilhões
Huawei: US$ 6 bilhões
LEGO: US$ 6 bilhões
Caterpillar: US$ 6 bilhões
Ferrari: US$ 6 bilhões
Kia: US$ 6 bilhões
Corona: US$ 6 bilhões
Jack Daniel’s: US$ 6 bilhões
Panasonic: US$ 6 bilhões
Dior: US$ 6 bilhões
DHL: US$ 5 bilhões
John Deere: US$ 5 bilhões
Land Rover: US$ 5 bilhões
Johnson & Johnson: US$ 5 bilhões
Uber: US$ 5 bilhões
Heineken: US$ 5 bilhões
Nintendo: US$ 5 bilhões
MINI: US$ 5 bilhões
Discovery: US$ 5 bilhões
Spotify: US$ 5 bilhões
KFC: US$ 5 bilhões
Tiffany & Co.: US$ 5 bilhões
Hennessy: US$ 5 bilhões
Burberry: US$ 5 bilhões
Shell: US$ 5 bilhões
LinkedIn: US$ 4 bilhões
Harley-Davidson: US$ 4 bilhões
Prada: US$ 4 bilhões

Fonte: Blog do Dino

Assine nossa Newsletter

Receba nossas novidades por email

Outras publicações

TRÁFEGO: O QUE É E PARA QUE SERVE?

Tráfego: o que é e para que serve?

Você já parou para pensar sobre como o sucesso de uma loja ou página é medido na internet? Podemos garantir que há muitos indicadores, mas